62% dos russos não querem ser imunizados com a Sputnik V, aponta pesquisa

Apenas 30% dos entrevistados se disseram seguros para receber a aplicação
-Publicidade-
Vacina russa é vista sob desconfiança por mais de 60% de entrevistados em pesquisa
Vacina russa é vista sob desconfiança por mais de 60% de entrevistados em pesquisa | Foto: Adriana Toffetti/Estadão Conteúdo

Mais de 60% dos russos não querem ser vacinados com a Sputnik V, contra a covid-19, de acordo com uma pesquisa divulgada na segunda-feira 1º pelo instituto independente Levada. As informações são da CNN.

Segundo o levantamento, realizado durante o mês de fevereiro na Rússia, 62% dos entrevistados rejeitam a imunização com a Sputnik V. Apenas 30% afirmam que pretendem tomar a vacina contra a doença causada pelo coronavírus — em dezembro, esse porcentual era de 38%.

-Publicidade-

Leia mais: Rússia impulsiona fake news para promover Sputnik V

As principais razões apontadas pelos entrevistados são a preocupação com efeitos colaterais (37%) e a desconfiança em relação aos testes que envolvem a vacina (23%).

Ainda de acordo com a pesquisa, 64% dos entrevistados disseram acreditar que o novo coronavírus foi criado artificialmente como uma espécie de “arma biológica”, enquanto 23% rechaçam essa tese.

Foram ouvidas 1.601 pessoas em 50 regiões do país.

Leia também: “A vacina e o vexame”, reportagem publicada na Edição 44 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.