A um ano da eleição, canal de direita faz sucesso na França

Entre outros temas, a CNews veicula pontos de vista a favor do tratamento precoce e questionamentos às mudanças climáticas
-Publicidade-
A candidata da direita à Presidência da França Marine Le Pen, durante homenagem a militares, em fevereiro de 2021 | Foto: Divulgação/Instagram/Marine Le Pen
A candidata da direita à Presidência da França Marine Le Pen, durante homenagem a militares, em fevereiro de 2021 | Foto: Divulgação/Instagram/Marine Le Pen

O canal de direita CNews ganhou os corações dos franceses. Em maio deste ano, o veículo se tornou a rede de notícias número 1 do país. Fundada em novembro de 1999 pelo bilionário Vincent Bolloré, ex-presidente do grupo de mídia Vivendi, a emissora cada vez mais vem pautando o debate nacional. No ano que vem, haverá eleições para a Presidência da República.

A CNews se tornou porta-voz de políticos de direita, como a eurodeputada Marine Le Pen, e trata positivamente de pautas alinhadas ao conservadorismo. Entre as discussões promovidas estão a eficácia do tratamento precoce contra a covid-19, críticas às mudanças climáticas, questionamentos à imigração e a defesa da segurança nacional, a exemplo do fortalecimento de fronteiras.

“As pessoas estão cansadas do politicamente correto”, declarou Serge Nedjar, presidente da CNews, em entrevista publicada no New York Times nesta quarta-feira, 15. “Na França, nos últimos 30, 40 anos, as notícias estavam nas mãos de jornais, revistas e redes de televisão que diziam a mesma coisa”, acrescentou o CEO da companhia, ao explicar como funciona o canal conservador.

-Publicidade-

Segundo Serge Nedjar, ao contrário da concorrência, a CNews se concentrou em “análises e debates” de tópicos que importam para os franceses, mas que foram ignorados pela imprensa tradicional: criminalidade, falta de segurança e imigração. “Criamos essa rede deixando claro para nós mesmos que falamos sobre tudo, até mesmo os tópicos mais explosivos”, afirmou Nedjar.

Leia também: “Marine Le Pen lança candidatura à Presidência da França”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários

  1. Não tem como ter um canal desse aqui no BR não? Estamos totalmente órfãos de notícias. A extrema imprensa, que é a totalidade por aqui, não dá notícias, dá narrativas, versões devidamente esquerdizadas.

  2. Aqui no Brasil ,não tem canal de direita a própria Jovem Pan está indo para a esquerda.Infelizmente . Precisava de algum milionário de direita abrir um Canal de TV ,vai destruir todos os canais de esquerda que existem no Brasil .

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro