A verdadeira (e bizarra) história por trás do filme ‘O Urso do Pó Branco’

Longa-metragem conta reação surpreendente de urso-preto que consumiu 40 quilos de cocaína
-Publicidade-
| Foto: Distribuição/Warner Bros
| Foto: Distribuição/Warner Bros

Um grande urso-preto vindo em sua direção numa floresta já é assustador o suficiente. Agora imagine que o urso está alucinado por ter consumido 40 quilos de cocaína. Voila! Esta é a bizarra fórmula do filme O Urso do Pó Branco (2022).

Desde que foi anunciado para o público, o novo longa-metragem da Universal Pictures gerou uma grande onda de comentários na internet devido ao seu tema inusitado. Afinal de contas, a história de um urso que aterrorizou uma população local depois de consumir 40 quilos de cocaína não é tão comum de ser exibida nas salas de cinema.

Embora soe absurda, a história é embasada em acontecimentos “assustadoramente” verídicos. De fato existiu no Estado da Geórgia, nos EUA, um urso que ficou conhecido por ingerir uma abundância de cocaína. No entanto, ao contrário do filme, o animal foi encontrado morto antes de realizar alguns estragos. 

-Publicidade-

“Seu estômago estava literalmente cheio de cocaína até a borda. Não há mamífero no planeta que sobreviva a isso”, afirmou um veterinário legista, responsável pela necropsia do animal, em entrevista ao jornal norte-americano The New York Times. “Hemorragia cerebral, insuficiência respiratória, hipertermia, insuficiência renal, insuficiência cardíaca, acidente vascular cerebral. O que você quiser, aquele urso tinha.”

O caso bizarro aconteceu em 1985. Segundo as investigações da época, a droga pertencia a Andrew Thorton, um ex-policial que se tornou um traficante internacional. Assim como aconteceu com o animal, o destino do criminoso foi trágico. Sua vida chegou ao fim por se enroscar no próprio paraquedas, após saltar de um avião que havia partido da Colômbia para ir aos EUA. 

Apesar de triste, o fato foi utilizado pela imprensa local para lançar algumas piadas na época. Dentre elas, a criação do apelido “Pablo Eskobear”, uma alusão ao traficante colombiano Pablo Escobar, repercutiu pelo país. Além disso, depois de morrer, o corpo do urso foi empalhado e virou uma atração turística da Geórgia. 

 Esta visão mais divertida da história foi apropriada também em “O Urso do Pó Branco”. Dirigida por Elizabeth Banks, a comédia apresenta um urso furioso que embarca em uma matança sanguinária (e fictícia) contra os humanos que procuravam os pacotes de cocaína caídos na floresta. O líder dos criminosos é Dentwood, o último personagem interpretado pelo ator Ray Liotta, que morreu em maio deste ano aos 67 anos de idade. 

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.