Acordo UE-Mercosul vai sair, assegura Tereza Cristina

Ministra afirma que será vantajoso para os dois lados
-Publicidade-
A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, durante o lançamento da Câmara da Cerveja | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, durante o lançamento da Câmara da Cerveja | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Ministra afirma que será vantajoso para os dois lados

acordo ue mercosul
A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, durante o lançamento da Câmara da Cerveja | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
-Publicidade-

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou que o acordo entre o Mercosul e a União Europeia vai sair, apesar do vai-e-vem do texto. “É vantajoso para os dois blocos”, observou, em entrevista ao Fórum Valor Reconstrução Sustentável, na terça-feira 29. De acordo com a ministra, a agricultura da Europa não cresce há anos. “Eles vão ser cada vez menos competitivos em comparação ao Brasil. E isso assusta o produtor europeu”, salientou.

Leia também: “O Itamaraty e os rumos da política externa”, entrevista exclusiva com o chanceler Ernesto Araújo publicada na edição n° 18 da Revista Oeste

A ministra também rebateu as críticas ambientais dos europeus sobre o Brasil. “A Europa, hoje, tem uma matriz energética que vem do carvão, do petróleo. Eu sei que eles estão trabalhando nisso, mas a nossa matriz energética é muito mais limpa”, garantiu, ao destacar que as cidades e não o campo prejudicam o meio ambiente. Segundo ela, a agricultura mundial impacta apenas 20% no problema de emissão de gases de efeito estufa.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

8 comments

  1. É isso que muito me intriga: …”um acordo vantajoso para os dois lados”. Como assim vantajoso para os dois lados, cara pálida? Desde quando isso é verdadeiro? Desde quando duas pessoas negociam em que essas duas pessoas saem lucrando? Alguém em algum momento nessa cadeia está levando prejuízo, com certeza. Por que os produtores europeus não estão gostando desse acordo? Será que serão prejudicados ou então querem tirar mais proveito disso? Enfim, são só perguntas.

    1. Prezado Paulo, já dizia Vinicius de Moraes, a vida é a arte do encontro.
      Se não fossemos capazes de negociar, de nos unir em temas de interesses mútuos, não teríamos chegado até aqui como chegamos.
      A venda pura e simples já é uma troca de interesses em que ambos, obtem o que desejavam!

  2. Muito simples, a Europa precisa dos alimentos produzidos no Brasil, que os tem pra vender. Apenas resistências protecionistas dificultam o acordo que, no geral, interessa a ambas as partes.

  3. Entendo que o acordo é vantajoso para as duas partes envolvidas. A dificuldade, além da criminosa campanha mentirosa de cunho ambiental, é encontrar pontos de convergência que atendam os anseios de ambas as partes. No meu modesto entendimento um contrato só é bom quando agrada às duas partes.

  4. A verdade é que a Europa não consegue ser autossuficiente em alimentos. A Europa não tem espaço para criação de animais. A Europa subsidia, em especial a França, os seus agricultores, gastando fortunas anuais e não é autossuficiente. Logo, o Brasil é, sem nenhuma dúvida o único, friso, o único com capacidade de alimentar a Europa e muitos países de Ásia, então essa narrativa de meio ambiente alimenta as mídias, só isso.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site