Acuado por denúncias de assédio sexual, governador de Nova York renuncia

Andrew Cuomo negou ter praticado abusos, mas afirmou que suas condutas não foram 'adequadas'
-Publicidade-
Andrew Cuomo, do Partido Democrata, renunciou ao cargo de governador de Nova York
Andrew Cuomo, do Partido Democrata, renunciou ao cargo de governador de Nova York | Foto: Reprodução/Redes sociais

Acusado de assédio sexual por pelo menos 11 mulheres, o governador de Nova York, Andrew Cuomo, do Partido Democrata, renunciou ao cargo nesta terça-feira, 10.

Em pronunciamento transmitido ao vivo pelas redes sociais e por emissoras de TV, Cuomo negou ter praticado qualquer abuso, mas afirmou que reconhece que algumas de suas condutas não foram adequadas e “ofenderam” as mulheres.

Leia mais: “Em meio a denúncias contra o chefe, assessora de Andrew Cuomo entrega o cargo”

-Publicidade-

“Eu achei que um abraço, um elogio ou colocar o braço ao redor de uma das minhas funcionárias era amigável, mas ela considerou uma investida. Eu beijei a bochecha de uma mulher em um casamento, pensei que estava sendo gentil, mas ela achou agressivo”, tentou explicar o governador.

“Assumo responsabilidade pelas minhas ações. Abraço e beijo pessoas casualmente, homens e mulheres. Fiz isso minha vida toda. É quem eu sou desde que me lembro. Na minha cabeça, nunca ultrapassei a linha”, prosseguiu Cuomo.

Leia mais: “Biden pede renúncia do governador de Nova York após acusações de assédio sexual”

O agora ex-governador de Nova York, que ganhou notoriedade e espaço na mídia norte-americana por sua atuação durante a pandemia de covid-19, perdeu apoio até mesmo dentro do Partido Democrata em função das denúncias de assédio sexual. Na Assembleia estadual, na qual os democratas têm maioria, o apoio ao impeachment vinha crescendo nos últimos dias. Na semana passada, como Oeste noticiou, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pediu publicamente a renúncia de Cuomo, seu colega de partido.

No domingo 8, Cuomo já havia perdido sua assessora-chefe, Melissa DeRosa, que anunciou que estava deixando o cargo, em meio ao aumento da pressão sobre o ex-chefe.

Andrew Cuomo foi acusado de ter assediado sexualmente várias mulheres durante seu mandato, de acordo com a procuradora-geral de Nova York, Letitia James. A conduta do democrata é investigada desde março, quando duas ex-assessoras o acusaram de assediá-las no local de trabalho. Mais tarde, outras denúncias surgiram.

Leia também: “Governador de Nova York assediou várias mulheres sexualmente, conclui investigação”

Com a renúncia do democrata, o Estado de Nova York será governado a partir de agora por Kathy Hochul, de 62 anos — é a primeira mulher a ocupar o cargo na história. Ex-deputada, Hochul era vice-governadora desde 2015.

Leia também: “Príncipe Andrew é acusado de abuso sexual no caso Jeffrey Epstein”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários

  1. Foi pego no flagra, né malandro? Se fosse um calcinha apertada como alguns unicórnios cor-de-rosa-choque conhecidos no estado de São Paulo, seria alçado às alturas mas não, foi dar uma de Ricardão, tomou no botão! Não o estou criticando, porém também não o elogiando muito antes pelo contrário.

    1. Mas ele é um calcinha apertada só que gringo e que pelo jeito corta só para um lado, diferente do outro calcinha apertada de sampa que num certo dia peladão rodeado de panicats peladonas não conseguiu levantar a manjuba nem a custa de viagra!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro