Alemanha passa de 100 mil mortes e bate recorde de casos

Segundo as autoridades sanitárias do país, foram notificados 75.961 casos no período, o maior número até aqui
-Publicidade-
Alemanha vive situação 'terrivel' na pandemia, segundo o futuro novo chanceler, Olaf Scholz
Alemanha vive situação 'terrivel' na pandemia, segundo o futuro novo chanceler, Olaf Scholz | Foto: Reprodução

A Alemanha ultrapassou nesta quinta-feira, 25, a marca de 100 mil mortes por covid-19. O país europeu, que vem enfrentando um novo pico da doença nas últimas semanas, bateu o recorde de infecções pelo novo coronavírus em 24 horas desde o início da pandemia.

Segundo as autoridades sanitárias da Alemanha, foram notificados 75.961 casos no período, o maior número até aqui.

Nas últimas 24 horas, 351 pessoas morreram no país por causa da doença. O número é bem inferior ao recorde de mais de 1,7 mil mortes registradas em janeiro deste ano.

-Publicidade-

Painel: Veja todos os dados e acompanhe a evolução da doença no Brasil e no mundo

O primeiro-ministro eleito do país, Olaf Scholz, que substituirá a chanceler Angela Merkel na chefia de governo, classificou a situação como “terrível”.

Na Alemanha, a taxa de vacinação contra a covid-19 é de cerca de 69%. Mesmo com o elevado percentual de vacinados, o país vive o drama de uma nova onda da doença.

A situação é considerada crítica em praticamente toda a Europa. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o continente é o epicentro da pandemia neste momento. Foram mais de 2,5 milhões de casos e quase 30 mil mortes em apenas uma semana.

Como informado por Oeste, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos classificou Alemanha e Dinamarca como destinos de “alto risco”.

De acordo com o CDC, os dois países se juntaram a Áustria, Bélgica, Costa Rica, República Tcheca, Holanda, Singapura, Turquia e Reino Unido. Todos eles são consideradas de risco “muito elevado” para a covid-19.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.