Líder do Black Lives Matter é financiada pela China

Alicia Garza tem projeto que conta com recursos de entidade ligada ao Partido Comunista chinês
-Publicidade-
Alicia Garza: ativista norte-americana, mas financiada por entidade ligada ao Partido Comunista da China | Foto: DIVULGAÇÃO
Alicia Garza: ativista norte-americana, mas financiada por entidade ligada ao Partido Comunista da China | Foto: DIVULGAÇÃO | alicia garza - black lives matter

Projeto de Alicia Garza conta com dinheiro de entidade ligada ao Partido Comunista chinês

alicia garza - black lives matter
Alicia Garza: ativista norte-americana, mas financiada por entidade ligada ao Partido Comunista da China | Foto: DIVULGAÇÃO
-Publicidade-

O movimento Black Lives Matter pode ter relação com o Partido Comunista da China. Cofundadora e líder do movimento que tem ficado marcado por promover violência e atos de vandalismo, Alicia Garza tem projeto que conta com dinheiro da Associação Progressista Chinesa (CPA, na sigla em inglês).

Leia mais: “Antifas e Black Lives Matter pregam igualdade no discurso, mas voltam a aterrorizar americanos”

De acordo com o site Daily Signal, o Black Future Lab, projeto idealizado por Alicia Garza, é “patrocinado” pelo CPA. A criação da militante do Black Lives Matter se posiciona como espaço em que se busca “engajar empresas e políticos para a promoção de ações em nível local, estadual e federal [nos Estados Unidos].”

O CPA, por sua vez, está ativo desde a década de 1970. Em seu histórico de atuação, a entidade manteve laços com a ditadura chinesa. Além disso, um artigo publicado pela Universidade Stanford destacou o viés marxista da instituição, conforme registra o site Washington Examiner. A entidade agora aparece como uma das financiadoras de iniciativa surgida a partir do movimento Black Lives Matter.

“O CPA começou como uma organização esquerdista pró-República Popular da China, promovendo a conscientização do pensamento revolucionário da China continental e dos direitos dos trabalhadores, e dedicado à autodeterminação, controle comunitário, e ‘servindo ao povo.”, afirma trecho do artigo acadêmico apresentado há 11 anos pela equipe da Stanford.

MAIS: Black Lives Matter vão às ruas, mas…

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site