Após assassinato do presidente, Haiti entra em estado de sítio

Primeiro-ministro pediu calma à população e prometeu que levará o caso à Justiça
-Publicidade-
Jovenel morreu na madrugada de hoje | Foto: Reprodução/YouTibe
Jovenel morreu na madrugada de hoje | Foto: Reprodução/YouTibe

O primeiro-ministro do Haiti, Claude Joseph, decretou estado de sítio nesta quarta-feira, 7. A ordem veio depois do assassinato do presidente do país, Jovenel Moïse. “Peço a calma de todos e deixem as autoridades fazerem o seu trabalho. Não queremos que o país mergulhe no caos”, declarou o chefe interino do país, em pronunciamento nacional.

Com a medida, as fronteiras ficam fechadas e os policiais, mais as forças armadas, têm os poderes ampliados para a garantia da lei e da ordem. Claude Joseph prometeu, ainda, apurar a morte de seu antecessor. “Levaremos os assassinos do presidente à Justiça”, acrescentou, ao mencionar que o gabinete ministerial está a par da situação.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.