Argentina: congelamento de tarifas causa prejuízo milionário no setor elétrico

A principal distribuidora de energia do país foi afetada pelas medidas adotadas pelo governo peronista de Alberto Fernández
-Publicidade-
Alberto Fernández, então candidato à Presidência da Argentina, visita Lula na cadeia, em Curitiba - 04/07/2019 | Foto: Joka Madruga/Site do PT
Alberto Fernández, então candidato à Presidência da Argentina, visita Lula na cadeia, em Curitiba - 04/07/2019 | Foto: Joka Madruga/Site do PT

A política de congelamento de tarifas adotada pelo governo do presidente da Argentina, Alberto Fernández, causou um prejuízo milionário e a maior descapitalização do setor elétrico no primeiro semestre deste ano.

A Edenor, principal distribuidora de energia da Região Metropolitana de Buenos Aires, registrou prejuízo acumulado nos seis primeiros meses de cerca de US$ 10 milhões. Com o resultado, as ações da empresa no mercado local caíram 4,25%, na segunda-feira 8.

A equação econômico-financeira da empresa deteriorou-se por causa da estagnação da renda dos consumidores.

-Publicidade-

Os subsídios econômicos fornecidos pelo Estado foram aumentando ao longo dos governos Kirchner, mas não cobriram o aumento dos custos atacadistas e não compensaram a deterioração das tarifas recebidas pelos consumidores em termos reais.

Os aumentos tarifários responderam apenas a fatores sazonais e não à evolução real da receita da distribuidora. Os saldos contábeis corrigidos pela inflação mostram que a margem bruta da empresa caiu 16% em relação ao primeiro semestre do ano passado.

O novo ministro da Economia da Argentina, Sergio Massa, permitiu a atualização tarifária a partir deste mês para socorrer as empresas, e isso representa um alívio para a Edenor. “Mas são necessários ajustes adicionais para evitar a descapitalização dos serviços”, informou a companhia.

A empresa tem 3,2 milhões de clientes e atende a 20% da demanda de energia do país, tanto para uso residencial quanto para indústria e comércio.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.