Argentina limita combustível para brasileiros que cruzam a fronteira

Cidade registrou desabastecimento
-Publicidade-
O presidente da Argentina, Alberto Fernández
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: Reprodução/Flickr

A cidade argentina de Porto Iguaçu está limitando a quantidade de combustível que estrangeiros podem consumir. A medida foi adotada depois de milhares cruzarem a fronteira, através da Ponte Tancredo Neves, por Foz do Iguaçu, no Paraná. Consumidores optaram pelo país vizinho em razão do preço atrativo do produto, que chega à metade do praticado no mercado brasileiro. Com a alta demanda de brasileiros e paraguaios, alguns postos ficaram desabastecidos.

Dessa forma, a Argentina estabeleceu a cota de 15 litros de combustível para veículos estrangeiros que abastecem em Porto Iguaçu. “Estamos tentando aumentar a produção, mas lamentavelmente temos uma cota de abastecimento”, informou Faruk Jalaf, representante da Câmara de Combustíveis da província de Missiones, em nota publicada na quinta-feira 4.

-Publicidade-

“Não nos permitem mais que uma certa quantidade de combustível, porque o preço está baixo, e o barril do petróleo subiu para US$ 80, mas aqui mantemos a US$ 60”, acrescentou Jalaf, no comunicado. Para organizar melhor o atendimento dos clientes na cidade argentina, os postos também têm organizado filas e caixas exclusivos para moradores e estrangeiros.

Leia também: “Argentina: o eterno flerte com o suicídio”, artigo publicado na Edição 68 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. O novo milagre argentino, compram o barril de petróleo a US$ 80,00 e vendem por US$ 60,00, segundo o Sr Faruk Jalaf, representante da Câmara de Combustíveis da província Missiones, e tem uns e outros que vem, neste espaço, escrever bobagens. Esclarecendo aos desentendidos, alguém está pagando os US$ 20,00, e com certeza são os argentinos mais necessitados.

  2. Não se trata de ser de esquerda ou direita ou mesmo bolsonarista como você, a verdade, como você defende esse assalto ao bolso do cidadão, me leva a crer que você é um daqueles que leva no cú todos os dias e ainda acha gostoso.

  3. Perfeita medida. Eu iria mais adiante, só abasteceria carros estrangeiros apenas quando o tanque do posto estiver quase acabando e atendidos a todos os argentinos primeiro. Cada país que cuide de suas políticas de preços. Quer abastecer na Argentina? Espere na fila.

    1. Já percebi nos seus vários comentários o seu rancor interior, talvez seja chifre mal resolvido, perturbação espititual ou apenas canalhice mesmo, mas em qualquer dessas hipóteses vc deveria se abdicar de vim neste site e começar a frequentar o brasil247 ou catraca livre, por lá irá encontrar pares perfeitos para suas opiniões inúteis típicas de um militante retardado como demonstra ser!

      1. …você deveria se abdicar de VIR neste site…etc…
        Vá aprender redação e depois se manifeste, analfabeto.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.