Argentina registra queda de 2,6% na economia, mostra estudo

Dados são referentes a fevereiro; medidas de isolamento prejudicaram o mercado
-Publicidade-
Milhares de pessoas saíram às ruas para se manifestar contra as restrições do presidente do país
Milhares de pessoas saíram às ruas para se manifestar contra as restrições do presidente do país | Foto: Reproduçao/Twitter

Na quinta-feira 22, o Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec) informou que a atividade econômica da Argentina recuou 2,6% em fevereiro, na comparação com o mesmo período do ano passado. Conforme especialistas ouvidos pelo órgão, o número é pior que o projetado pelo Indec, de 1,9%.

Em janeiro, o índice já havia caído 2%, após queda de 10% em 2020. Reportagens da Revista Oeste têm mostrado que as medidas de isolamento social prejudicaram seriamente o mercado de trabalho. Milhares de pessoas saíram às ruas para se manifestar contra as restrições do presidente do país, Alberto Fernández.

-Publicidade-

Leia também: “O alerta do tango argentino”, artigo de Rodrigo Constantino publicado na Edição 53 da Revista Oeste

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comments

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site