Argentina retira obrigação de uso de máscara ao ar livre

Medida ocorre na esteira da flexibilização das restrições sanitárias impostas sob a justificativa de conter o avanço da pandemia
-Publicidade-
Alberto Fernández começa a flexibilizar as medidas restritivas
Alberto Fernández começa a flexibilizar as medidas restritivas | Foto: Reprodução/Flickr

O uso de máscara ao ar livre deixará de ser obrigatório na Argentina a partir de 1º de outubro, anunciou o governo do país nesta terça-feira, 21.

A medida ocorre na esteira da flexibilização das restrições sanitárias impostas para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus. Contudo, o uso de máscara continuará sendo compulsório em espaços fechados, como transporte público, cinema, teatro, ambiente de trabalho e eventos com grande público.

Leia mais: “Mãe e filho asmático de 2 anos são expulsos de avião por criança não usar máscara”

-Publicidade-

Para conter o impacto da covid-19 na economia do país, o presidente Alberto Fernández anunciou a retomada integral das atividades econômicas, industriais, comerciais, religiosas e culturais, mantendo-se as medidas preventivas — distanciamento social, uso de máscara e ventilação do ambiente.

De acordo com a ministra da Saúde, Carla Vizzotti, a flexibilização ocorre em virtude da queda no número de casos diários da doença — de 26 mil, em maio, para cerca de 1,6 mil, em setembro. Vizzotti ainda ressaltou que a campanha de vacinação contribuiu para a diminuição dos casos.

Leia também: “Pesquisadores criam máscara que detecta covid-19”

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.