As batatinhas mais caras do mundo

O preço entrou para o livro dos recordes do Guiness
-Publicidade-

O badalado restaurante Serendipity3, no Upper East Side de New York, reabriu as portas depois do fechamento provocado pela pandemia de Covid-19. E voltou com um recorde reconhecido pelo Guiness: o prato de batatinhas mais caro do mundo. Rebatizadas como “Creme de la Creme Pommes Frites”, são vendidas por US$ 200 — cerca de mil reais.

Matéria da FoxBusiness conta que as batatas são banhadas em champagnes Dom Perignon e Le Blanc, resfriadas em gordura de gansos criados no sudeste da França e em seguida fritas duas vezes, a temperaturas diferentes. Depois de fritas são temperadas com sal de trufas, com o sal cinza de Guerande e cobertas por um queijo produzido a partir de ovelhas italianas. No topo, trufas da região de Umbria. As batatinhas são cobertas por pó de ouro e servidas num prato de cristal Baccarat.

Salão do restaurante. Divulgação: Serendipity
-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site