AstraZeneca pede autorização para tratamento preventivo contra o coronavírus nos EUA

Terapêutica é voltada para pacientes imunocomprometidos
-Publicidade-
AZD7442 contém anticorpos feitos em laboratório
AZD7442 contém anticorpos feitos em laboratório | Foto: Adriana Toffeti/Estadão Conteúdo

Food and Drug Administration, equivalente à Agência Nacional de Vigilância Sanitária, recebeu nesta terça-feira, 5, um pedido de autorização para o novo tratamento preventivo de anticorpos contra a covid-19 da AstraZeneca. Batizada AZD7442, a terapêutica é voltada para pacientes imunocomprometidos (pessoas cujo sistema de defesa natural contra infecções está danificado).

Os medicamentos usados reduziram em 77% o risco de desenvolver uma forma sintomática da doença provocada pelo coronavírus. Segundo a farmacêutica, o tratamento pode proteger as pessoas que não conseguem desenvolver resposta imune suficiente depois da vacinação, bem como complementar o ciclo vacinal daqueles que precisam aumentar sua imunidade diante do patógeno.

Conforme a AstraZeneca, o AZD7442 contém anticorpos feitos em laboratório projetados para permanecer no corpo por meses, com a finalidade de conter o vírus em caso de infecção. Ainda não há dados sobre o custo da terapêutica.

-Publicidade-

Leia também: “A solução que venceu a ideologia”, reportagem publicada na Edição 3 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.