Biden informa que não vai pedir o afastamento de diretora do FMI acusada de favorecer a China

Kristalina Georgieva teria manipulado dados em prol da ditadura
-Publicidade-
Democrata é aliado de Georgieva
Democrata é aliado de Georgieva | Foto: Reprodução/Twitter

A Casa Branca comunicou aos membros do Fundo Monetário Internacional (FMI) que não vai pedir o afastamento de Kristalina Georgieva, diretora-geral do FMI. Conforme noticiou a Revista Oeste, a executiva supostamente favoreceu o Partido Comunista da China. Georgieva teria manipulado dados para um relatório do Banco Mundial que ajudaria a ditadura.

O posicionamento do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, foi transmitido durante deliberações em uma reunião de gabinete, na segunda-feira 11. A postura do democrata abre caminho para a manutenção da executiva búlgara no cargo. É o que informaram fontes anônimas à agência de notícias Bloomberg, que participaram do encontro com Joe Biden.

Hoje, o conselho executivo do FMI tem 24 diretores representando os 190 países membros. Os EUA são o maior cotista do FMI e do Banco Mundial e classificaram as acusações de “sérias” quando elas surgiram. Havia um debate na Casa Branca sobre pressionar ou não a executiva a renunciar. Contudo, agora, tudo indica que são águas passadas.

-Publicidade-

Leia também: “O jogo do gigante”, reportagem publicada na Edição 58 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Triste mesmo é o fim do ” American Way of Live” que tanto inspirou uma geração inteira que acreditava no sonho, no mérito (self-made man) e, principalmente, nos valores Imutáveis e Inegociáveis de democracia, liberdade, propriedade e prosperidade.
    Um dia vão acordar arrependidos de cederem ao politicamente correto e outras artimanhas socialistas/comunistas.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.