Biden: ‘Não havia mais um propósito na missão no Afeganistão’

Presidente dos Estados Unidos falou pela primeira vez depois da saída total dos militares
-Publicidade-
Presidente norte-americano, Joe Biden, prometeu 'estratégia dura' para enfrentar Isis-K | Foto: Divulgação/Casa Branca
Presidente norte-americano, Joe Biden, prometeu 'estratégia dura' para enfrentar Isis-K | Foto: Divulgação/Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, afirmou nesta terça-feira, 31, que o país “não tinha mais um propósito claro em uma missão aberta no Afeganistão”. Esta foi a primeira vez que o governante falou publicamente depois da retirada total de suas tropas do território afegão. “Após 20 anos de guerra, recuso-me a enviar outra geração de filhos e filhas da América para lutar uma guerra que deveria ter terminado há muito tempo”, explicou.

Leia mais: “Exército dos EUA destruiu aviões e blindados antes de deixar Cabul”

O Talibã tinha estabelecido a data de hoje como limite para a retirada das forças ocidentais e afirmou que não alteraria o prazo. No período de evacuação, segundo o general Kenneth Frank McKenzie, chefe do Comando Central dos EUA, mais de 123 mil pessoas foram resgatadas desde o dia 14 de agosto — um dia antes de o grupo extremista invadir Cabul, capital do país.

-Publicidade-

Recado ao Estado Islâmico-K

Em seu discurso, Biden comprometeu-se em buscar uma “estratégia dura, implacável, direcionada e precisa” para enfrentar o braço afegão do Estado Islâmico, conhecido como Isis-K, em referência a região do Khorazan, no Irã. O grupo assumiu a autoria da explosão nos arredores do Aeroporto Internacional Hamid Karzai na última semana. O atentado matou cerca de 60 pessoas, sendo 13 soldados norte-americanos. Outras 15 ficaram feridas.

Leia também: “Cercado por terroristas armados, jornalista é forçado a elogiar o Talibã”

“A ameaça do terrorismo continua, mas mudou. Nossa estratégia também precisa mudar”, disse Joe Biden.

No domingo 29, os Estados Unidos realizaram um ataque com drones contra um veículo que levava um homem-bomba ao Aeroporto de Cabul. A ofensiva norte-americana deixou ao menos dez pessoas mortas, incluindo seis crianças.

 

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

11 comentários

  1. Isso não diminui a responsabilidade dele por essa retirada desastrosa.
    Consta que a decisão de encerrar a ocupação foi do governo Trump, pela razão que Biden confirma, mas a forma como foi conduzida a retirada levará o mundo a um desastre socioeconômico e geopolítico em escala ainda a ser mensurada e, no curto prazo, causará um genocídio no Afeganistão. Não culpo Biden, pois ele é apenas um marionete. Culpo a esquerda americana, centrada em seus delírios ideológicos. China e Rússia já mostraram que estão a postos para lucrar com a fraqueza do governo socialista dos EUA.

    1. Perfeito, perfeito! E aqui vamos seguindo com esse fedo de bosta que a esquerda exala pelo mundo…hoje eu não como nem frango xadrez mais…virou uma coisa cultural na minha família. Nada mais compramos da China.

    2. O genocídio começou no primeiro dia após a retirada das tropas americanas. Nas cidades ocupadas pelos terroristas talibãs, homens e mulheres identificados como simpatizantes dos estrangeiros foram cruelmente assassinados em praça pública, pra todo mundo ver. Depois que entraram em Cabul então…..a imprensa não mostra. Joe Biden foi de uma infelicidade atroz.

  2. Ok. Deveria ter planejado. Onde está a inteligência americana??? Com aqueles seres repugnantes, os governos precisam estar sempre à um passo à frente…. Soldados e crianças. Explique as famílias esse desastre.

  3. Não vi Jean Willys, Caetano, Zélia Duncan, Chico Buarque e tantos outros cínicos hipócritas apoiadores de corruptos profissionais chamarem esse decrépito incapaz de genocida.
    O ato cruel e absurdo que fez Biden não mexeu com a tal “sensibilidade” dessa gente que pede a morte do Bolsonaro.
    Que coisa!

  4. E precisava deixar o poder bélico com os TALIBÃS ? Temos um terrorista na casa Branca. Esse regime bandidista e manipulista, que achava que era mais aqui na América do Sul, já vejo que está em todo lugar. Até os americanos burrices deixaram ele crescer.

  5. Retirou pq iam ser massacrados.E Biden sabe que correm o risco de ter outro atentado terrorista como o de 11 ds setembro. Ja quevos EUA já provaram que nao tem total controle aéreo do espaço.

  6. A fraude americana elegeu essa chapa craque no twiter, mas totalmente inoperante e despreparada. Deu no que deu… Os EUA, estão lascados.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro