Boris Johnson visita igreja onde parlamentar conservador foi morto

O primeiro-ministro britânico e outros políticos que estiveram no local descreveram o crime como um ataque à democracia
-Publicidade-
Homenagens ao parlamentar conservador David Amess perto da igreja onde foi assassinado
Homenagens ao parlamentar conservador David Amess perto da igreja onde foi assassinado | Foto: Alberto Pezzali/AP

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, visitou neste sábado, 16, a igreja metodista onde ocorreu o assassinato do parlamentar conservador David Amess, de 69 anos. Johnson, que é do mesmo partido do qual Amess fazia parte, depositou flores do lado de fora da igreja.

O crime ocorreu na sexta-feira 15, durante uma reunião com eleitores na cidade de Leigh-on-Sea, sudoeste de Londres. Amess foi esfaqueado até a morte por um homem de 25 anos.

A Polícia Metropolitana disse em um comunicado que o ato está sendo oficialmente investigado como terrorismo. O suspeito permanece preso.

-Publicidade-

Além de Boris, o ministro do Interior, Priti Patel, e o líder do Partido Trabalhista, Keir Starmer, também depositaram flores em homenagem a Amess no local do assassinato. Os políticos descreveram o crime como um ataque à democracia.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.