Brasil e mais de 100 países se comprometem com o fim do desmatamento até 2030

Grupo reúne 85% das florestas do mundo, uma superfície de mais de 33 milhões de quilômetros quadrados
-Publicidade-
Ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, anunciou novas metas do Brasil para a agenda climática
Ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, anunciou novas metas do Brasil para a agenda climática | Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

No segundo dia de trabalhos da 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26), em Glasgow (Escócia), nesta terça-feira, 2, mais de 100 líderes mundiais devem firmar o compromisso de acabar com o desmatamento até 2030, por meio de uma série de medidas apoiadas por investimentos de até US$ 19 bilhões de fundos públicos e privados na proteção e restauração das florestas. O Brasil faz parte da lista dos signatários.

“Países que abarcam dos bosques setentrionais do Canadá e da Rússia às florestas tropicais de Brasil, Colômbia, Indonésia e República Democrática do Congo vão apoiar a Declaração dos Líderes de Glasgow sobre as florestas e o uso da terra”, antecipou o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, anfitrião do encontro, em nota oficial.

-Publicidade-

A declaração é assinada por 105 países, que reúnem 85% das florestas do mundo, uma superfície de mais de 33 milhões de quilômetros quadrados. “Teremos a chance de encerrar a longa história da humanidade como conquistadora da natureza e, ao invés disso, nos tornamos seus guardiões”, completou o premiê britânico.

As medidas seriam viabilizadas por meio de um fundo de US$ 12 bilhões de dinheiro público aportado por 12 países entre 2021 e 2025, além de US$ 7 bilhões de investimentos privados de mais de 30 instituições financeiras de diversas partes do mundo. As ações serão concentradas em países em desenvolvimento e envolverão a restauração de terras degradadas, o combate a incêndios florestais e a defesa das comunidades indígenas.

Na segunda-feira 1º, como noticiado por Oeste, o governo brasileiro anunciou uma meta de 50% de redução na emissão de gases do efeito estufa até 2030. O objetivo foi informado pelo ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. A sociedade brasileira tem que combater e impedir fortemente o desmatamento ilegal e usufruir das riquezas do Pais de forma sustentável. E os outros países podem e devem cobrar o governo. Agora, quando os países ricos promoverão o reflorestamento de seus territórios?

  2. Sò para me informar: porque esses países “desenvolvidos” não promovem o reflorestamento, eliminando áreas de agricultura (vide as áreas de países europeus principalmente utilizadas em vinhedos), auto estradas, ……?
    (As ações serão concentradas em países em desenvolvimento e envolverão a restauração de terras degradadas, o combate a incêndios florestais e a defesa das comunidades indígenas.)

  3. Esses 100 países que se propões por acaso existe alguma flora? Pelo que sabemos a Europa deve ter muitos jardins particulares. Porque suas matas e florestas já destruiram tudo.

  4. É fácil propor uma politica de não desmatamento quando não há nada mais a ser desmatado. Termina sobrando para o Brasil mesmo, que é praticamente o único país que mantém praticamente um continente inteiro ainda com florestas.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.