Caminhoneiros fazem bloqueio em porto argentino

Grupo reivindica preço mínimo para o frete e suspensão de algumas regulamentações para o transporte
-Publicidade-
Porto Bahía Blanca, Argentina
Porto Bahía Blanca, Argentina | Foto: Reprodução/Redes sociais

Nesta quarta-feira, 4, o Porto de Bahía Blanca, no sul da Província argentina de Buenos Aires, completa o sexto dia seguido de bloqueio realizado por um grupo de caminhoneiros. A unidade embarcou 9,1 milhões de toneladas de cereais, oleaginosas e derivados para o exterior em 2020.

Leia também: “Inflação na Argentina chega a 50,2% em 12 meses”

Os motoristas reivindicam a adoção de valor mínimo para o frete e a suspensão da lei que regulamenta o peso e a potência dos caminhões utilizados no transporte de mercadorias. Em vigor desde a quinta-feira 29, a regra estabelece que até 3 de dezembro de 2022 podem circular veículos com relação potência/peso entre 3,25 e 4,25, limitados a 45 toneladas de peso bruto combinado — capacidade inferior à de muitos caminhões mais antigos ainda em atividade.

-Publicidade-

De acordo com a imprensa do país, as exportações de milho no local estão paralisadas. O jornal La Nación informa o aumento de 30% do fluxo na instalação devido à seca no Rio Paraná, cuja baixa prejudica as operações portuárias em Gran Rosario. Os autores do protesto abriram as carretas com grãos, despejando a carga.

“O impedimento da entrada de caminhões nos terminais de Bahía Blanca é absolutamente ilegal e afeta o porto que está ajudando a exportar o que o Paraná não nos deixa devido à emergência hídrica. O governo provincial deve agir rapidamente para garantir a livre circulação”, disse, ao La Nación, Gustavo Idígoras, presidente da Câmara da Indústria do Petróleo da República Argentina e do Centro Exportador de Cereais. Um produtor afirmou que “nenhum caminhoneiro quer carregar porque tem medo.”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro