-Publicidade-

China anuncia sanções contra empresas dos EUA que querem vender armas para Taiwan

O gigante norte-americano Boeing está entre as companhias que Pequim pretende prejudicar
O presidente da China, Xi Jinping | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR
O presidente da China, Xi Jinping | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR | O presidente da China, Xi Jinping | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR

O gigante norte-americano Boeing está entre as companhias que Pequim pretende prejudicar

china
O presidente da China, Xi Jinping | Foto: Divulgação/Flickr

O governo da China anunciou nesta segunda-feira, 26, uma série de sanções contra os fabricantes de armas norte-americanos que receberam autorização da Casa Branca para vender material bélico a Taiwan. Zhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, informou que as medidas serão tomadas contra as empresas Lockheed Martin, Raytheon Technologies e a divisão de defesa da Boeing. Outras companhias que negociam contratos de equipamentos militares no valor de US$ 1,8 bilhão com a ilha também estão na mira de Pequim.

Leia também: “Taiwan realiza exercício militar contra possível invasão da China”

O governo chinês quer impor seu domínio sobre Taiwan e ameaça a população local com o uso da força desde o ano passado. A presidente taiwanesa, Tsai Ing-wen, prometeu fortalecer as Forças Armadas para garantir a independência do território autônomo. Na semana passada, o Departamento de Defesa dos Estado Unidos aprovou a venda de armas aos taiwaneses.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês