China não reconhecerá passaporte britânico de cidadãos de Hong Kong

Documento permite a moradores da ilha trabalhar na Grã-Bretanha por cinco anos e, no fim do período, candidatar-se à cidadania britânica
-Publicidade-
O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Zhao Lijian | Foto: Reprodução/Redes Sociais
O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Zhao Lijian | Foto: Reprodução/Redes Sociais
O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian | Foto: Reprodução/Redes Sociais

Nesta sexta-feira, 29, o governo chinês anunciou que não vai reconhecer o British National Overseas (na sigla em inglês, BNO) dos cidadãos de Hong Kong. A ilha já pertenceu ao Reino Unido. O documento permite que seu moradores possam trabalhar na Grã-Bretanha por cinco anos e, no fim do período, candidatar-se à cidadania britânica.

-Publicidade-

“A partir de 31 de janeiro, a China não reconhecerá mais o chamado passaporte BNO como documento de viagem e de identidade e se reserva o direito de tomar outras medidas”, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, segundo a agência de notícias AFP.

Leia também: “Japão propõe aliança de países contra a China”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.