China promete ‘reagir’ se presidente da Câmara dos EUA visitar Taiwan

A democrata Nancy Pelosi pretende viajar à ilha na próxima semana
-Publicidade-
O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian
O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian | Foto: Reprodução/Redes Sociais

A China alertou nesta quinta-feira, 7, que tomará medidas fortes se a presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, visitar Taiwan. Segundo a agência de notícias Reuters, Pelosi planeja viagem à ilha na próxima semana.

A China considera Taiwan como seu próprio território e o assunto é uma fonte constante de atrito entre Pequim e Washington, devido ao forte apoio militar e político dos EUA à ilha.

A possível visita não foi confirmada pelo escritório de Pelosi ou pelo governo de Taiwan, mas alguns meios de comunicação japoneses e taiwaneses informaram que a viagem acontecerá depois que a democrata visitar o Japão neste fim de semana.

-Publicidade-

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, disse a repórteres que Pequim se opôs firmemente a todas as formas de interações oficiais entre os EUA e Taiwan, e que Washington deveria cancelar a viagem .

As consequências de qualquer visita seriam causadas pelos EUA, acrescentou Lijian, sem dar detalhes.

O próximo domingo 10 marca o 43º aniversário da assinatura da Lei de Relações entre EUA e Taiwan, que orienta os laços na ausência de relações diplomáticas formais e consagra o compromisso de fornecer à ilha os meios para se defender.

A última vez que um orador da Câmara visitou Taiwan foi em 1997, quando Newt Gingrich conheceu o então presidente Lee Teng-hui.

Pelosi, crítica de longa data da China, particularmente em questões de direitos humanos, realizou uma reunião virtual com o vice-presidente de Taiwan, William Lai, em janeiro.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Não basta a confusão que os Democratas fazem na Europa com a guerra estúpida da Ucrânia, agora querem arrumar outra encrenca na Ásia com a China? Deu a louca nos USA?

  2. Oeste precisa fazer o dever de casa. Como assim, Nanci Pelosi é uma “crítica de longa data da China”? Ela questiona a violação dos direitos humanos em Xinjiang, mas é só. Ela dificultou a investigação sobre a origem do vírus de Wuhan, orientou os atletas dos EUA a manter o silêncio nas olimpíadas de Beijing e o marido possui negócios relacionados a logística na China. Então, senhores, sejam mais precisos com as palavras… Nanci Pelosi é uma globalista sem escrúpulos e apologista da China como qualquer outra.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.