A China vai expulsar jornalistas de três veículos dos EUA

A medida atinge jornalistas do “Wall Street Journal”, do “Washington Post” e do “The New York Times”.
-Publicidade-

Pequim disse que a decisão é uma resposta à opressão que os meios chineses vêm sofrendo em território americano

O governo da China anunciou na terça-feira 17 que vai revogar as credenciais de jornalistas de três dos principais veículos de comunicação dos Estados Unidos.

-Publicidade-

A medida ocorre em resposta a novas restrições do governo Trump em relação à mídia chinesa em território americano.

O Ministério de Relações Exteriores chinês disse aos jornalistas do Wall Street Journal, do Washington Post e do The New York Times que eles devem devolver as credenciais em dez dias.

Com a determinação, os repórteres não podem atuar na China continental, Hong Kong e Macau.

Na segunda-feira 2, a gestão de Trump designou cinco veículos de mídia da China como missões estrangeiras e restringiu a 100 o número de chineses que podem trabalhar nelas.

Atualmente, os meios chineses empregam cerca de 160 pessoas nos Estados Unidos, e as que excederem o novo limite serão expulsas.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.