Cientista que desenvolveu a vacina da Oxford critica 3ª dose para todos: ‘Desnecessário’

Sarah Gilbert sugere doação de imunizantes para países pobres
-Publicidade-
'Vamos examinar cada situação', disse Sarah Gilbert
'Vamos examinar cada situação', disse Sarah Gilbert | Foto: Reprodução/Pexels

Sarah Gilbert, cientista que ajudou a desenvolver a vacina da Oxford, disse ser desnecessária a aplicação de uma terceira dose de qualquer vacina. O motivo: duas injeções já tornam eficaz a proteção contra o novo coronavírus. “A imunidade está durando bem na maioria das pessoas”, afirmou, em entrevista publicada no jornal britânico The Telegraph, na quinta-feira 9.

“Vamos examinar cada situação; os imunocomprometidos e idosos receberão reforços. Mas não acho que precisamos impulsionar todo mundo”, explicou. Para Gilbert, os atuais níveis de vacinação mundial estão se mantendo bem, mesmo com a chegada da variante delta. Dessa forma, os imunizantes que seriam utilizados como reforço podem ser doados a outros países.

A fala da cientista vem em um momento em que se debate a aplicação de uma terceira dose de imunizantes, sobretudo da CoronaVac. A “Anvisa do Reino Unido” (MHRA, na sigla em inglês) aprovou nesta semana o uso da Pfizer e da AstraZeneca como vacinas de reforço no enfrentamento da covid-19, pavimentando caminho para aplicar na população nos próximos dias.

-Publicidade-

Leia também: “Os impasses da vacinação no Brasil”, reportagem publicada na Edição 72 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro