Cinco pessoas morrem em tiroteio nos Estados Unidos

Os disparos foram no estacionamento de uma loja de doces na capital do Estado da Carolina do Norte
-Publicidade-
Viaturas e ambulância a foram ao local do ocorrência | Foto: Reprodução/Twitter
Viaturas e ambulância a foram ao local do ocorrência | Foto: Reprodução/Twitter

Pelo menos cinco pessoas morreram em um novo tiroteio em massa ocorrido nos Estados Unidos na quinta-feira 13. Desta vez, os disparos foram no estacionamento de uma loja de doces no bairro de East Raleigh, em Raleigh, capital do Estado da Carolina do Norte.

Em uma entrevista coletiva, autoridades de segurança disseram que entre os mortos estava um policial fora do horário de serviço e que outras duas pessoas ficaram feridas.

O provável atirador, um homem que vestia roupa de camuflagem e carregava uma espingarda de cano duplo, foi detido cerca de três horas após o tiroteio, segundo a polícia. Diversas viaturas da polícia e uma ambulância chegaram ao local às 17h30 (18h30 no horário Brasília), e a prisão ocorreu por volta de 20h30, no horário local.

-Publicidade-

Um vídeo com a chegada das viaturas e ambulância ao local foi postado nas redes sociais.

O governador da Carolina do Norte, o democrata Roy Cooper, disse no Twitter que conversou com a prefeita de Raleigh, Mary Ann Baldwin, e ordenou que as autoridades estaduais auxiliassem na investigação. Ele confirmou a prisão do atirador e lamentou “pelas vítimas deste ato de violência horrível e enfurecedor”.

Por sua parte, Baldwin declarou que esta quinta-feira é um dia “triste e trágico” para a cidade de Raleigh e pediu o fim da violência “sem sentido” nos EUA.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. Lula tem acenado com várias propostas de cunho esquerdista radical em 2022, tais como revisão de privatizações, descontrole de gastos públicos, aumento de impostos volta da CPMF, libertação de bandidos, apoio financeiro a Cuba e Venezuela, perseguição a membros da Operação Lava Jato e partidos de oposição (direita), banimento de jornais e emissoras de oposição e maior abertura da economia brasileira ao capital chinês, inclusive à colaboração militar.

    Em termos geopolíticos, Lula presidente afasta o Brasil dos EUA e nos aproxima da China e da Rússia, que têm interesse em colocar mais bases militares na América do Sul, Atlântico Sul e Pacífico.

    Lula não pode ser eleito e, caso seja eleito, deve-se providenciar alguma maneira de impedi-lo de assumir.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.