Com ‘lockdown’, Argentina vê quase dobrar mortes com coronavírus em outubro

Quantidade de pacientes em tratamento também cresceram durante o mês
-Publicidade-
O presidente da Argentina, Alberto Fernández, e a vice-presidente Cristina Kirchner | Foto: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM/ALBERTO FERNÁNDEZ
O presidente da Argentina, Alberto Fernández, e a vice-presidente Cristina Kirchner | Foto: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM/ALBERTO FERNÁNDEZ | O presidente da Argentina, Alberto Fernández, e a vice-presidente Cristina Kirchner | Foto: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM/ALBERTO FERNÁNDEZ

Quantidade de pacientes em tratamento também cresceu durante o mês

governo argentino
O presidente da Argentina, Alberto Fernández, e a vice-presidente Cristina Kirchner
Foto: Reprodução/Instagram/Alberto Fernández
-Publicidade-

O lockdown imposto aos cidadãos argentinos por seu governo não tem diminuído o número de mortes de pacientes com o coronavírus no país. Segundo a Organização Mundial da Saúde, foram registrados 7.700 óbitos com a doença em setembro contra 14.300 vítimas em outubro — um aumento de 85%.

Leia também: “Coronavírus: Argentina foi o país com mais mortes por milhão em outubro”

O número de contaminados durante o décimo mês do ano também cresceu. Em setembro, cerca de 322 mil diagnosticados obtiveram resultado positivo para a contaminação com o vírus e, em outubro, foram 420 mil novos casos na Argentina.

Os dados apresentados pelo Ministério da Saúde local mostram que a quantidade de enfermos com a doença — pessoas que ainda estão em tratamento — também subiu nesse período. Em 30 de setembro, existiam 139 mil doentes com o vírus chinês no país e, em 31 de outubro, um acréscimo de 16% fez essa quantia atingir quase 162 mil.

 

 

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comments

  1. Argentinos sado-masos. Escolheram de uma forma bem tola, cair no mundo da depressão! Agora será dificil sair desse buracão! E que não vão pra outros países pra fazer a mesma merda que fizeram com o seu país!

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site