Comércio varejista da China cresce 33,8% nos dois primeiros meses do ano

O varejo chinês movimentou R$ 6 trilhões no período
-Publicidade-
O presidente da China, Xi Jinping
O presidente da China, Xi Jinping | Foto: Reprodução/Flickr

Nos dois primeiros meses de 2021, as vendas do varejo de bens de consumo na China tiveram um aumento de 33,8% em relação ao mesmo período do ano anterior — o volume movimentado atingiu US$ 1,07 trilhão (R$ 6 trilhões), segundo o departamento de estatísticas do país. O consumo em áreas urbanas atingiu R$ 5,2 trilhões, e nas áreas rurais, cerca de R$ 800 bilhões. A receita com a venda de alimentos prontos, o setor mais afetado pela pandemia, apresentou o melhor resultado: aumento de 68,9% (movimentação de R$ 612 bilhões).

Leia também: “Brasil gasta quase 14 vezes mais com despesas médicas do que a China”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site