Comissão prevê “profunda recessão” na América Latina

A Comissão Econômica para América Latina e Caribe informou nesta sexta-feira, 3, que a região está no começo "de uma profunda recessão". Segundo a entidade ligada a ONU, que tem sede em Santiago, no Chile, o Produto Interno Bruno regional vai recuar entre 1,8% e 4% em 2020.
-Publicidade-
Foto: Carlos Vera/CEPAL
Foto: Carlos Vera/CEPAL
-Publicidade-

Queda regional poderá chegar a 4% em 2020

Foto: Carlos Vera/CEPAL

A Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Cepal) informou nesta sexta-feira, 3, que a região está no começo “de uma profunda recessão”.

Segundo a entidade ligada a ONU, que tem sede em Santiago, no Chile, o Produto Interno Bruno regional vai recuar entre 1,8% e 4% em 2020.

A Cepal afirma que a projeção está baseada nos impactos da expansão mundial do coronavírus.

A comissão destaca que países da América Latina já viviam um contexto econômico difícil após o crescimento fraco registrado em 2019, de apenas 0,1%.

A retração vai ser influenciada principalmente pela diminuição da atividade econômica nos principais parceiros comerciais da região, pela queda no valor das matérias-primas e pelo enfraquecimento do turismo.

A secretária-executiva da comissão, Alicia Bárcena, lembra que a China, principal parceiro comercial da região, terá um declínio econômico. Ela destaca que a situação para os latino-americanos pode se agravar se outros países, como os da União Europeia e os Estados Unidos, também diminuírem as demandas.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site