Contágio por varíola dos macacos começa a cair, indica OMS

A última semana epidemiológica teve redução de 21% no número de casos em relação à semana anterior

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Autoridades de saúde dos EUA também indicam tendência de queda
Autoridades de saúde dos EUA também indicam tendência de queda | Foto: Reprodução: Irina Starikova/Shutterstock

Dados do último boletim epidemiológico da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que o número de novos casos semanais de varíola dos macacos diminuiu 21% entre 15 a 21 de agosto, em comparação com a semana anterior. Até agora, segundo a organização, foram registrados mais de 40 mil casos de varíola de macacos, com 12 mortes, em 96 países.

Apesar da diminuição do crescimento do número de casos em nível mundial, o balanço semanal da OMS, divulgado na quarta-feira 24, demonstrou aumento contínuo e acentuado de confirmações no continente americano. De acordo com o documento, nos últimos sete dias, 23 países relataram um aumento no número semanal de casos, com o maior índice relatado nos Estados Unidos.

Entretanto, apesar dos dados da OMS, especialistas em saúde dos Estados Unidos, que se baseiam em dados mais atualizados divulgados pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), também observaram uma tendência de queda, que atribuem à divulgação de informações sobre a doença e ao início da vacinação de grupos específicos em algumas cidades, como Nova Iorque, onde o governo decretou emergência sanitária.

-Publicidade-

De acordo com reportagem do The Wall Street Journal, especialistas em saúde pública disseram que permanecem cautelosos sobre se o surto atingiu o pico. De qualquer forma, precisamos continuar a comunicar e orientar fortemente o público sobre esse patógeno”, disse Rodney Rohde, especialista em saúde pública da Universidade do Estado do Texas.

De acordo com a OMS, o surto continua a afetar adultos do sexo masculino, com 98,2% dos casos. Menos de 1% dos casos afeta pessoas até 17 anos. Entre os casos com orientação sexual notificada, 95,8% se identificaram como gays. De todos os tipos de transmissão relatados, o contato sexual foi relatado com mais frequência, com 82,1% de todos os eventos de transmissão relatados.

Os países com maior número de casos acumulados, de acordo com a OMS, são Estados Unidos (14.049), Espanha (6.119), Brasil (4.144), Alemanha (3.295), Reino Unido (3.225), França (2.889), Canadá (1.168), Holanda (1.090), Peru (937) e Portugal (810). Juntos, esses países respondem por 88,9% dos casos notificados globalmente.

A varíola dos macacos é uma doença que tem cura e pouca gravidade quando tratada precocemente.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. O fim dessa nova pandemia requer: (a) vacinação em massa, especialmente da população que tem comportamento de risco; (b) incentivo ao uso de preservativos, com ampla distribuição gratuita; (c) desincentivo às orgias que envolvam drogas e sexo grupal. O PT é especialmente contra o item C, assim como foi contra a autonomia médica para prescrição do tratamento precoce durante a pandemia de Covid-19.

  2. O fim dessa nova pandemia requer: (a) vacinação em massa, especialmente da população que tem comportamento de risco; (b) incentivo ao uso de preservativos, com ampla distribuição gratuita; (c) desincentivo às orgias que envolvam drogas e sexo grupal. O PT é especial contra o item C, assim como foi contra a autonomia médica para prescrição do tratamento precoce durante a pandemia de Covid-19.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.