-Publicidade-

Chile inicia vacinação de professores e chega a 2 milhões de doses aplicadas

Está prevista a imunização de 514 mil funcionários de estabelecimentos de ensino em todo o país
Mais de dois milhões de doses da vacina contra a covid-19 foram aplicadas no Chile
Mais de dois milhões de doses da vacina contra a covid-19 foram aplicadas no Chile | Foto: Lidianne Andrade/Estadão Conteúdo

O Chile começou a vacinar seus professores escolares contra o coronavírus ontem, segunda-feira 15, com o objetivo de retomar as aulas presenciais em março. O programa de imunização começou há duas semanas e já beneficiou mais de dois milhões de habitantes do país. “Com o início desse processo, queremos dar segurança aos professores, pais e também às crianças para que possam voltar às aulas em março de forma voluntária e segura”, afirmou o ministro da Saúde, Enrique Paris. Os professores deveriam ser vacinados no fim do mês, mas o governo decidiu adiantar o processo para evitar o fechamento de escolas, como ocorreu em grande parte do ano passado. Assim, está prevista a imunização de 514 mil funcionários de estabelecimentos de ensino, entre professores, pré-escolares, auxiliares de educação, diretores, administradores e manipuladores de alimentos. O Ministério da Educação fixou o início do ano letivo de 2021 para 1º de março, mas o sindicato de professores expressou seus receios, argumentando que outras medidas sanitárias são necessárias além da vacina. “Não há possibilidade de voltar às aulas presenciais sem nenhum risco durante o mês de março”, disse o presidente do sindicato, Carlos Díaz.

Leia também: “México, Chile e Costa Rica são os primeiros a vacinar contra a covid-19 na América Latina”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês