-Publicidade-

Comissão Nacional de Saúde da China recomenda cloroquina contra a covid-19 desde fevereiro; entenda

Órgão já indica há meses o uso do medicamento no tratamento do novo coronavírus
Foto: CANVA
Foto: CANVA | Comissão Nacional de Saúde da China - cloroquina - covid-19

Órgão já indica há meses o uso do medicamento no tratamento do novo coronavírus

Comissão Nacional de Saúde da China - cloroquina - covid-19
Cloroquina: órgão chinês indica há meses medicamento contra o coronavírus. Jair Bolsonaro só comemorou na semana passada | Foto: CANVA

Noticiada na última semana por veículos de comunicação do Brasil, entre eles Oeste, a comemoração do presidente Jair Bolsonaro, em relação à recomendação por parte da Comissão Nacional de Saúde da China do uso da cloroquina em tratamentos de covid-19, deveria ter ocorrido há seis meses. Isso porque tal indicação do órgão já vigora desde fevereiro.

Leia mais: “Contra regras de confinamento, Osmar Terra enfatiza: ‘Ninguém pegou o vírus na lojinha do shopping’”

Ou seja: diferentemente do que foi informado pelo site do South China Morning Post, de Hong Kong, e pela mídia brasileira, a Comissão Nacional de Saúde da China não se tornou defensora da cloroquina no combate ao novo coronavírus somente nos últimos dias. De acordo com o registro do Quinina, veículo on-line dedicado a divulgar publicações científicas, autoridades chinesas defendem o fosfato de cloroquina desde o início do ano. Nesse sentido, a informação divulgada na última semana se trataria apenas de atualização de tal protocolo.

PAINEL: “Os números da covid-19 — a evolução da doença no Brasil e no mundo”. Indicadores atualizados diariamente pela equipe do site de Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês