-Publicidade-

Coronavírus: AstraZeneca fornecerá doses prontas da vacina, caso entrega do insumo à Fiocruz atrase

Dia 25 de janeiro é o prazo-limite para a chegada do Insumo Farmacêutico Ativo
Entidade Foto: Cadu Rolim/Estadão Conteúdo
Entidade Foto: Cadu Rolim/Estadão Conteúdo | Foto: Cadu Rolim/Estadão Conteúdo
vacina da oxford
Foto: Cadu Rolim/Estadão Conteúdo

Caso haja atraso na chegada do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) necessário para a produção da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, a AstraZeneca — indústria parceira da instituição britânica — terá de entregar doses prontas do imunizante à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), responsável pela produção da vacina no Brasil. O prazo-limite para o recebimento da encomenda é 25 de janeiro. A informação foi revelada por Margareth Dalcolmo, médica pesquisadora da entidade brasileira, durante uma entrevista concedida à CNN na segunda-feira 18.

“A Fiocruz aguarda apenas a chegada do IFA”, contou Margareth. “Caso não chegue até o dia 25, há um contrato que prevê que a AstraZeneca, responsável por esse processo, terá de nos fornecer doses prontas. Estamos com a linha de produção completamente preparada para dar início. Precisa ter o ingrediente, a matéria-prima. Não podemos fazer nada sem ter o IFA que chegará do exterior.”

Leia também: “Vacina da Oxford: Fiocruz produzirá 700 mil doses por dia”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês