Leitos de tratamento prolongado serão usados para doentes da covid-19

Hospitais terão mais recursos e poderão usar leitos destinados a recuperação lenta de pacientes também para vítimas do coronavírus 
-Publicidade-
Mandetta não acatou recomendação de entidade médica | Foto: Marcos Corrêa/PR
Mandetta não acatou recomendação de entidade médica | Foto: Marcos Corrêa/PR

Hospitais terão mais recursos e poderão usar leitos destinados a recuperação lenta de pacientes também para vítimas do coronavírus

Em portaria publicada nesta quinta-feira, 26, o Ministério da Saúde autorizou que estabelecimentos hospitalares adaptem os chamados “leitos de cuidado prolongado” para tratar de pacientes com coronavírus.

Os leitos de cuidado prolongado são aqueles reservados a pacientes que precisam de recuperação lenta e gradual. A medida permite que as secretariais estaduais e municipais de Saúde possam requerer ao Sistema Único de Saúde (SUS) a destinação de recursos para o tratamento de pessoas que contraíram a covid-19. O motivo é simples: existe uma diferença entre o custo de internação para um leito de cuidado prolongado e outro para o de tratamento do coronavírus.

-Publicidade-

Poderão ser contemplados hospitais estaduais e municipais que disponham de 31 a 49 leitos de cuidado prolongado.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.