-Publicidade-

Mesmo com isolamento, Receita Federal mantém cobrança da declaração do IR

Fisco não sinaliza que vai adiar prazo para entrega das declarações e projeta entrega de 32 milhões de formulários
Superintendência da Receita Federal em Brasília | Foto: Agência Brasil/Divulgação
Superintendência da Receita Federal em Brasília | Foto: Agência Brasil/Divulgação | Superintendência da Receita Federal em Brasília
Foto: Agência Brasil/Divulgação

Nem a pandemia do coronavírus à solta é capaz de frear a Receita Federal. Apesar da quarentena instaurada em todo o país, o “leão” continua insaciável. A Receita Federal informou nesta segunda, 30, que recebeu até às 11h de hoje cerca de 8,2 milhões de declarações do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) referentes a 2019. A Receita comunica, ainda, que 30 de abril é o prazo final de entrega dos formulários.

O tom de cobrança é claro, apesar de informativo. A Receita expressa, ainda, a expectativa de que 32 milhões de contribuintes entreguem a declaração este ano. Parlamentares estudam a possibilidade de pleitear a prorrogação do prazo. A iniciativa poderia vir do Fisco, mas, até o momento, não há algo oficial.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. É um absurdo a postura da Receita. Os bancos e administradores não entregam os informes de rendimentos, os médicos estão praticamente isolados, idem os contadores. O correio trabalha de forma contigenciado. E a Receita nos cobra.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês