Dores impedem papa Francisco de celebrar missa de Corpus Christi

A cerimônia estava marcada para quinta-feira, 16
-Publicidade-
A condição impede o pontífice de ficar de pé por muito tempo e andar
A condição impede o pontífice de ficar de pé por muito tempo e andar | Foto: Divulgação/Vatican News

O Vaticano anunciou nesta segunda-feira, 13, que o Papa Francisco não irá participar da missa de Corpus Christi marcada para esta quinta-feira, 16. O pontífice está sofrendo de fortes dores no joelho direito, que o impedem de ficar de pé por muito tempo e andar.

“Devido às limitações impostas ao Papa pela gonalgia [dor na articulação do joelho] e às específicas necessidades litúrgicas da cerimônia, não serão celebradas a Santa Missa e a procissão com a bênção eucarística por ocasião da Festa de Corpus Christi”, informou a Sala de Imprensa do Vaticano, em nota.

O Corpus Christi é comemorado anualmente 60 dias depois da Páscoa. A data celebra a instituição da Eucaristia, considerada pelos fiéis como a parte do próprio corpo de Jesus Cristo. Além de cancelar esta festividade, o Papa Francisco adiou uma viagem ao Sudão do Sul e à República Democrática do Congo, marcadas para o início de julho. Ele usa uma cadeira de rodas há mais de um mês.

-Publicidade-

Arcebispos brasileiros

O Papa Francisco anunciou neste domingo 29 que dois arcebispos brasileiros foram escolhidos como os novos cardeais da Igreja Católica. A oficialização do cargo acontecerá em cerimônia realizada no dia 27 de agosto.

Os arcebispos Dom Paulo Cezar Costa (54 anos), de Brasília, e Dom Leonardo Steiner (71 anos), de Manaus, ficarão responsáveis por darem assistência ao pontífice em questões econômicas e administrativas.

“Oremos pelos novos cardeais e para que eles, confirmando sua adesão a Cristo, me ajudem em meu ministério como bispo de Roma pelo bem de todo o santo povo fiel de Deus”, declarou o Papa.

Novos cardeais

Além dos brasileiros, outros 19 funcionários da Igreja Católica foram escolhidos para compor o colegiado. Dentre as funções, os novos cardeais podem eleger um novo papa em um conclave, caso permaneçam no cargo até os 80 anos de idade. O evento acontece após a renúncia ou a morte de um Papa. Estes foram os eleitos para o colegiado:

  • Arthur Roche, prefeito da Congregação para o Culto Divino (Reino Unido);
  • Lazarus You Heung-sik, prefeito da Congregação para o Clero (Coreia do Sul);
  • Jean-Marc Aveline, arcebispo de Marselha (França);
  • Peter Okpaleke, bispo de Ekwulobia (Nigéria);
  • Anthony Poola, arcebispo de Hyderabad (Índia);
  • Filipe Neri António Sebastião do Rosário Ferrão, arcebispo de Goa e Damão (Índia);
  • Virgílio do Carmo da Silva, arcebispo de Dili (Timor-Leste);
  • Richard Kuuia Baawobr, arcebispo de Wa (Gana);
  • William Goh Seng Chye, arcebispo de Singapura;
  • Adalberto Martínez Flores, arcebispo de Assunção (Paraguai);
  • Jorge Enrique Jiménez Carvajal, arcebispo emérito de Cartagena (Colômbia);
  • Lucas Van Looy, arcebispo emérito de Gent (Bélgica).
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Esse Lapa sonha em aniquilar o Catolicismo. Um absurdo essa atitude!! Se fosse um servo do Senhor iria até de cadeiras de rodas. Descaso com os fies!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.