Cristina Kirchner diz ser vítima de ‘pelotão de fuzilamento’ em processo por corrupção

Ação por associação ilícita e fraude contra vice-presidente argentina chegou à fase final

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Cristina Kirchner, vice-presidente argentina, em declaração final: 'Foi um verdadeiro pelotão de fuzilamento”, | Foto: Reprodução/YouTube
Cristina Kirchner, vice-presidente argentina, em declaração final: 'Foi um verdadeiro pelotão de fuzilamento”, | Foto: Reprodução/YouTube

A vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, disse nesta terça-feira, 29, que o processo a que responde por associação ilícita e fraude contra o Estado se assemelhou a um pelotão de fuzilamento.

“Em dezembro de 2019, eu disse que este era o tribunal do lawfare (um processo com motivação política), mas, mais que isso, foi um verdadeiro pelotão de fuzilamento”, declarou Cristina, em uma audiência por videoconferência, em uma fase processual chamada de “palavras finais”, na Argentina. Depois do pronunciamento de Cristina, a sentença do caso foi marcada para 6 de dezembro.

No breve discurso, Cristina acusou os promotores Diego Luciani e Sergio Morla de terem mentido, inventado fatos e escondido informações ao longo do processo. Em setembro, ambos pediram 12 anos de prisão e a inabilitação política perpétua de Cristina, acusando-a de responsabilidade, como coautora, dos delitos de associação ilícita, agravada por sua condição de chefe, e fraude contra o Estado.

-Publicidade-

A ação contra a vice-presidente foi ajuizada em 2019 pelo Ministério Público. Os promotores afirmaram ter obtido provas suficiente de que Cristina foi chefe de uma associação ilícita que, em seu governo (2007-2015) e no de seu marido e antecessor, Néstor Kirchner (2003-2007), favoreceu o empresário — e sócio da antiga família presidencial — Lázaro Báez em concessões de 51 obras públicas.

Muitas das obras, disseram os promotores, não foram concluídas e em muitos casos, acrescentaram, foram superfaturadas. O delito de fraude contra o Estado consta no Código Penal argentino e prevê condenação à prisão por até seis anos, além da proibição de ocupar cargos públicos.

A vice-presidente argentina também mencionou o atentado que sofreu em 1º de setembro, nove dias depois de os promotores pedirem sua prisão. “Tentaram me matar, mas o tiro não saiu. A mulher que acompanhava a pessoa que quis me matar seguia os promotores nas redes sociais Facebook e Twitter”, declarou. O brasileiro Fernando Sabag Montiel, residente na Argentina, foi preso pelo atentado, assim como sua companheira.

Em meio a especulações sobre sua possível candidatura à Presidência nas eleições de outubro de 2023, Cristina insistiu na tese da perseguição política.

De acordo com a legislação da Argentina, a vice-presidente tem foro privilegiado e não poderia ser detida, a não ser em caso de flagrante ou com autorização do Congresso. Além disso, como fará 70 anos em fevereiro de 2023, poderia, se for condenada à prisão, solicitar o benefício da prisão domiciliar.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

13 comentários Ver comentários

  1. Essa mulher vai morrer e levar a culpa de ter soterrado a economia do seu país. Só não entendo o modo de pensar dela. Vingança? Retaliação? É seu próprio povo! O mesmo critério vale para o descondenado brasileiro. O que ele pensa estar fazendo? 80% de suas falas são exposição de assuntos sérios em modo “brincando”. Os assuntos são retrocesso social; descondenar outros bandidos; regular a internet; salvar os caixas dos “cumpanhero” de toda a América do Sul e outros. Ele anda não assumiu e já provocou um rombo grande na Petrobrás, na bolsa de valores, e, o pior: na nossa auto-estima. Estamos deprê.

  2. O papo é o mesmo daqui esquerdistas sempre são vítimas. Provavelmente Fidel Castro quando fuzilou o mundo de gente em Cuba deve ter falado que ele foi vítima, vítima do tranco que a carabina deu no peito dele e o machucou, vítima do grito que o prisioneiro deu ao levar o tiro machucando seus tímpanos

  3. Deve ser uma santa argentina.
    O político esquerdista é rápido na rotulação. Basta alguém discordar de sua opinião ou questioná-lo acerca de algum delito por ele cometido, que logo já recebe um rótulo de fuzileiro, como neste caso, ou cúmplice de ato antidemocrático à moda brasileira.
    Esse caso de corrupção na ex-próspera Argentina já é conhecido de toda a torcida do Boca, só não entende quem não quer.

  4. Linda, traga teu processo para o Xandequistao, tenho certeza que tu vai ser absolvida e poderá depois do larápio ser candidata a Presidente e com certeza sair vencedora.

    1. Esses psicopatas canhotos possuem o próprio modus operandi dos demônios: cometem crimes ou infrações constitucionais de todo tipo e quando são enquadrados na lei ou recebem uma punição, se passam por vítimas da.sociedade! Cínicos ao extremo, não valem o papel que limpa as próprias bundas.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.