Depois de imposto para não vacinados, Província canadense barra venda de álcool e maconha

'Se você não quer se vacinar, não saia de casa', disse a autoridade sanitária de Quebec
-Publicidade-
Governo está fechando o cerco no entorno de não vacinados
Governo está fechando o cerco no entorno de não vacinados | Foto: Adriano Ishibashi/FramePhoto/Estadão Conteúdo

Segunda Província mais populosa do Canadá, Quebec registrou um aumento de 300% na procura por vacinas contra a covid-19 depois de o ministro da Saúde local, Christian Dubé, proibir não vacinados de comprarem álcool e maconha.

Anunciada há uma semana, a medida entra em vigor na terça-feira 18. A população, porém, se antecipou. Dubé disse que a determinação não tem a finalidade de “irritar não vacinados”, como declarou o presidente da França.

“Este é um primeiro passo que estamos dando. Se os não vacinados não estiverem satisfeitos, há uma solução simples: vão tomar a sua primeira dose, é fácil e de graça”, afirmou Dubé. “Se você não quer se vacinar, não saia de casa.”

-Publicidade-

Ao anunciar a exigência, o ministro revelou ainda que outros estabelecimentos também passarão a exigir o passaporte da vacina, considerado uma forma de segregação social, mas há outras restrições já em vigor.

No fim de dezembro, Quebec impôs toque de recolher entre 22 horas e 5 horas, proibiu reuniões privadas sob pena de multa e determinou o fechamento de escolas, universidades, cinemas, bares, restaurantes e clubes esportivos.

A oposição informou que a medida criaria segregação na sociedade.

Leia também: “O escândalo do passaporte sanitário”, artigo de Guilherme Fiuza publicado na Edição 58 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.