Ditador da Síria testa positivo para covid-19

Bashar al-Assad apresenta sintomas leves e 'quadro estável', segundo comunicado do regime
-Publicidade-
Bashar al-Assad, em encontro com um de seus maiores aliados, o russo Vladimir Putin
Bashar al-Assad, em encontro com um de seus maiores aliados, o russo Vladimir Putin | Foto: Presidência da Rússia

Bashar al-Assad, ditador da Síria, e sua mulher, Asma al-Assad, testaram positivo para a covid-19, segundo um comunicado oficial do regime sírio divulgado nesta segunda-feira, 8, relata a CNN.

“Depois de apresentar sintomas compatíveis com [os causados pelo] vírus transmissor da covid-19, o senhor presidente e sua mulher foram submetidos a um exame PCR, e o resultado mostrou que ambos estavam infectados”, diz a nota.

-Publicidade-

Ainda segundo o governo sírio, Assad e sua esposa estão “em boas condições de saúde” e apresentam um “quadro estável” da doença. O ditador vai manter suas atividades de casa “por duas ou três semanas”, segundo o comunicado.

De acordo com os dados da Universidade Johns Hopkins, a Síria contabiliza 1.063 mortes por covid-19 desde o início da pandemia. Até o momento, foram notificados 15.981 casos da doença no país.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.