Economia da China desacelera e fecha 3º trimestre com alta de 4,9%

País sofre com as interrupções da cadeia de abastecimento e com o agravamento das dívidas no setor imobiliário
-Publicidade-
Xi Jinping terá trabalho pela frente
Xi Jinping terá trabalho pela frente | Foto: Reprodução/Flickr

A economia da China desacelerou no terceiro trimestre de 2021. Prejudicada pela crise energética, pelas interrupções na cadeia de abastecimento, pelo agravamento das dívidas no setor imobiliário e pelos surtos do coronavírus, o Produto Interno Bruto (PIB) do país cresceu 4,9% entre julho e setembro, menos do que os 7,9% verificados no trimestre anterior. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira, 18, pelo Partido Comunista Chinês.

Trata-se do desempenho mais fraco desde o terceiro trimestre de 2020, quando o PIB registrou os mesmos 4,9%. Esses números ficaram aquém das expectativas de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que projetavam crescimento de 5,1%.

Conforme noticiou Oeste, o Índice de Preços ao Produtor, medidor de inflação da indústria local, subiu 10,7% em setembro, na comparação com agosto. É a maior alta desde outubro de 1996, de acordo com dados divulgados pelo Escritório Nacional de Estatísticas. A produção industrial chinesa cresceu 3,1% em setembro, na comparação com o mesmo mês do ano anterior. As vendas no varejo, por sua vez, subiram 4,4% em setembro, ante 2,5% em agosto.

-Publicidade-

Leia também: “O jogo do gigante”, reportagem de Cristyan Costa publicada na Edição 58 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. A China segue nadando de braçada, logo de haver posto o mundo de joelhos, sem disparar um tiro.
    No atual cenário, ir “mal” significa crescer 5% num trimestre.
    Não sabemos se a China venceu a guerra, mas as batalhas estratégicas estão no papo. Incluso promover a desunião do povo de seu principal rival.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.