Embaixador chinês é barrado no parlamento britânico e ditadura chama Reino Unido de ‘covarde’

Presidente da Casa lembrou das sanções do regime a críticos de violações de direitos humanos em Xinjiang
-Publicidade-
O secretário-geral do PCC, Xi Jinping
O secretário-geral do PCC, Xi Jinping | Foto: Reprodução/Flickr

O embaixador da China no Reino Unido, Zheng Zeguang, se surpreendeu nesta quarta-feira, 15, ao ser barrado na entrada do “Congresso britânico”. No início deste ano, o Partido Comunista (PCC) impôs sanções contra parlamentares ingleses que criticaram o PCC por violações de direitos humanos em Xinjiang.

“Não sinto ser adequado o embaixador da China comparecer às dependências da Câmara dos Comuns e em nosso ambiente de trabalho quando seu país impõe penalidades contra alguns de nossos membros”, declarou Lindsay Hoyle, presidente da Casa, em entrevista concedida ao jornal The Guardian.

A embaixada chinesa em Londres reagiu: “A ação desprezível e covarde de certos indivíduos do Parlamento para obstruir os intercâmbios normais e a cooperação entre a China e o Reino Unido para ganhos políticos pessoais é contra os desejos e prejudicial aos interesses dos povos de ambos os países.”

-Publicidade-

Leia também: “O jogo do gigante”, reportagem publicada na Edição 58 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro