EUA pressionam China por repressão ao povo uigur

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, planeja assinar uma lei pedindo por sanções a autoridades chinesas responsáveis pela repressão aos uigur
-Publicidade-
Estátua de Mao Tsé-Tung, fundador da China comunista, na cidade de Kashgar em Xinjiang
Estátua de Mao Tsé-Tung, fundador da China comunista, na cidade de Kashgar em Xinjiang | Trump - sanções - autoridades - chinesas

Lei que prevê sanções a autoridades chinesas já foi aprovada na Câmara e no Senado, só faltando a sanção pelo presidente Trump

Trump - sanções - autoridades - chinesas
Estátua de Mao Tsé-Tung, fundador da China comunista, na cidade de Kashgar em Xinjiang                                                                                Foto: Laika ac/Wikimedia
-Publicidade-

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, planeja assinar uma lei pedindo por sanções a autoridades chinesas responsáveis pela repressão aos uigur, população muçulmano no extremo oeste do país.

A lei, que foi aprovada com o apoio de ambos os partidos na Câmara dos Representantes e no Senado, pede sanções pela repressão que autoridades chinesas praticam com populações muçulmanas na província de Xinjiang, informa a agência de notícia Reuters.

Veja também: “China usa a morte de George Floyd como propaganda, declara secretário de Trump”

De acordo com estimativas feitas pela Organização das Nações Unidas, mais de um milhão de muçulmanos estão detidos em campos de concentração mantidos pela ditadura comunista.

Localizados especialmente na província de Xinjiang, os uigur são muçulmanos e estão representados por mais de 25 milhões de pessoas na China. Tentativas de autonomia são duramente reprimidas pelas autoridades chinesas, que buscam diminuir a influência da religião e da cultura tradicional da população.

Mais: “Um dos líderes dos protestos em Hong Kong fala a Oeste”

Embora a repressão aos uigur sejam frequentes na história chinesa, elas aumentaram significativamente quando o atual ditador do país, Xi Jinping, assumiu o poder em 2013.

 

 

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site