-Publicidade-

Presidente do Twitter defende censura a Trump

Jack Dorsey diz não se orgulhar da decisão, mas acredita ter agido de maneira correta
O presidente-executivo do Twitter, Jack Dorsey, aprova suspensão da conta de Donald Trump
O presidente-executivo do Twitter, Jack Dorsey, aprova suspensão da conta de Donald Trump | Foto: Reprodução/Flickr

O presidente-executivo do Twitter, Jack Dorsey, usou a própria rede social ontem, quarta-feira 13, para defender a decisão de bloquear permanentemente a conta do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, da plataforma.

Dorsey disse que “não celebra ou sente orgulho” de banir Trump do Twitter, mas que acredita que essa foi “a decisão correta”.

A conta do republicano foi suspensa na sexta-feira 8, sob alegações de que seus posts recentes incitavam a violência, dois dias depois de manifestantes invadirem o Congresso, em ato que resultou em 5 mortes.

A página pessoal de Trump no Twitter tinha quase 89 milhões de seguidores e era o principal meio de comunicação dele com o público.

Leia também: “As escolhas sobre o que Twitter, Facebook e Instagram aceitam são políticas”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês