-Publicidade-

Sindicato do Google critica YouTube por não excluir conta de Trump

Funcionários da empresa afirmam que movimento “fascista” norte-americano foi encorajado pela mídia social
Donald Trump e Google seguem em conflito
Donald Trump e Google seguem em conflito | Foto: Reprodução/Flickr

O Alphabet Workers Union (Sindicato dos Trabalhadores da Alphabet), que foi oficialmente formado na segunda-feira 4 e compreende cerca de 400 funcionários da empresa controladora do Google, publicou uma carta aberta na quinta-feira 7 criticando a direção da companhia por não excluir a conta do atual presidente norte-americano.

“O YouTube se recusa a responsabilizar Donald Trump pelas próprias regras do site, escolhendo apenas remover um vídeo em vez de removê-lo inteiramente da plataforma”, diz a carta.

Em outro trecho da nota, o sindicato diz que a mídia social encorajou o crescimento do movimento “fascista” nos Estados Unidos.

“Advertimos nossos executivos sobre esse perigo, mas somos ignorados ou recebemos concessões simbólicas. Os resultados têm sido suicídios, assassinatos em massa, violência em todo o mundo e agora uma tentativa de golpe no Capitólio dos Estados Unidos.”

Leia também: “Redes sociais se voltam contra Trump”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 comentários

    1. Meu Deus ele não merece isso ! E outra , ele ainda é presidente dos EUA. Inverteram os fatos, cada vez mais nojo da imprensa e com certeza pagarão um alto preço.

  1. A América cada vez mais parecida com a China. E aos desavisados de plantão, as Big Techs fizeram bilionárias doações à dinastia Bush-Clinton-Obama nas últimas décadas e não é por acaso que a Michele Obama sugeriu às Big Techs o banimento de Trump das redes – pesquisa aí no “gugol”.

  2. Mídia controladora se diz democrática.
    Sindicato virou o julgador das ideias.
    Inacreditável o que está acontecendo.
    As liberdades e garantias individuais estão sendo engolidas pelos “democráticos” fajuntos, esess os verdadeiros fascistas.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês