Europa e América do Norte experimentam a maior onda de protesto político desde 1960

É o que diz Rodrigo Constantino, colunista de Oeste
-Publicidade-
Protestos no Capitólio em 6 de janeiro
Protestos no Capitólio em 6 de janeiro | Foto: Mídias Sociais

“Europa e a América do Norte estão experimentando a maior onda revolucionária de protesto político desde os anos 1960 ou talvez 1930. Exceto na França e em alguns casos pontuais, a revolução até hoje permaneceu não violenta. Mas é uma revolução, no entanto. E coloca basicamente elite e povo em lados opostos, numa moderna ‘luta de classes’”.

O trecho acima faz parte do artigo “A nova luta de classes e a elite tecnocrática”, escrito pelo colunista Rodrigo Constantino. O texto completo pode ser lido na Edição 42 da Revista Oeste.

Leia também: “Os ‘hermanos’ do Norte”

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.