Facebook fecha o cerco sobre a Austrália

Usuários da rede social no país não conseguem mais encontrar notícias na rede social

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Empresa de mídia cumpriu uma ameaça
Empresa de mídia cumpriu uma ameaça | Foto: Foto: Thoughtcatalog.com/Flickr

O Facebook cumpriu a ameaça e anunciou que os habitantes da Austrália não podem compartilhar e visualizar notícias de veículos de imprensa locais e internacionais pela rede social. O anúncio é uma resposta à legislação do governo federal que obriga as big techs a pagar editores de notícias pelo conteúdo compartilhado. Pessoas que utilizam a internet no país não conseguem mais encontrar matérias jornalísticas na plataforma. A iniciativa não é novidade. Durante uma audiência em janeiro no Senado da Austrália, a empresa de mídia insinuou que poderia bloquear conteúdo no país se o projeto se tornasse lei. O Google ameaçou, na mesma audiência, fechar totalmente seu mecanismo de busca na Austrália.

“O que a lei proposta apresentada na Austrália falha em reconhecer é a natureza fundamental do relacionamento entre nossa plataforma e os editores”, escreveu Campbell Brown, vice-presidente de parcerias de notícias globais do Facebook, em um blog, na quarta-feira 17. “Ao contrário do que alguns sugeriram, o Facebook não rouba conteúdo de notícias. Os editores optam por compartilhar suas histórias no Facebook”, acrescentou o executivo. “Espero que no futuro possamos tornar acessíveis notícias para as pessoas na Austrália novamente”, concluiu Brown. Até o momento, o Google parece ir na direção oposta ao fechar parceria com veículos de comunicação tradicionais, como o grupo do empresário Rupert Murdoch.

Leia também: “A censura “cidadã” exercida pelas Big Techs”, artigo publicado na edição 45 da Revista Oeste

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Estamos em guerra. Os inimigos nós conhecemos bem. E as armas também!!! E são essas: a intimidação, o vírus e o sanha pelo poder e dinheiro. É o comunismo travestido de um pseudo socialismo. Tempos difíceis… Mas, a 1ª e 2ª Grandes Guerras Mundiais foram mais sofridas… mais tenebrosas… Então, ainda estamos com vantagens!!!! Portanto, seguiremos lutando… com as armas que temos!!! Unidos!!!

  2. Hora de pensarmos em outras plataformas efetivamente democráticas, como diz nosso amigo Claudio, independentemente se certos nesse caso da Austrália, ou não!

    1. Concorrência forte sempre! É o melhor caminho para domar os TIRANOS corruptos e corruptores da sociedade. Que venham muitas novas empresas alternativas!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.