Farc obrigou crianças e adolescentes a virarem guerrilheiros

18 mil menores recrutados foram submetidos a duas décadas de abuso18.667
-Publicidade-
Foto: Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução/Facebook

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) obrigaram ao menos 18.667 crianças a integrar a guerrilha armada. De acordo com a Jurisdição Especial para a Paz (JEP), que julga crimes hediondos no país, os menores foram submetidos a abusos por 20 anos. A investigações abrangem um período de 1992 até o ano em que o grupo assinou um acordo de paz com o governo colombiano (2016), quando o grupo assinou um acordo de paz com o governo colombiano.

Violando as regras direito internacional, 5.691 recrutas tinham menos de 14 anos. “As Farc recrutaram e utilizaram, sistematicamente, para o desenvolvimento do conflito armado, meninos e meninas desta faixa etária, contrariando suas próprias disposições”, diz a JEP.

Leia também: “Burger King recebe críticas por expor crianças falando sobre orientação sexual”

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

6 comentários

  1. ohhhh que surpresa nenhuma .Crianças e mulheres são usadas sistematicamente e desde sempre em guerras guerrilhas na África ,Oriente médio américa central

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro