Fernández inicia cruzada pró-aborto no Legislativo

Presidente da Argentina envia ao Congresso medida para legalizar a interrupção da gravidez
-Publicidade-
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: Divulgação/Alberto Fernández/ Instagram
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: Divulgação/Alberto Fernández/ Instagram

Presidente da Argentina envia ao Congresso medida para legalizar a interrupção da gravidez

argentina
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: Divulgação/Alberto Fernández/Instagram

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, enviou ao Congresso Nacional um projeto de lei para legalizar o aborto no país. Em setembro, ele antecipou que encamparia o tema. “Sempre foi meu compromisso que o Estado acompanhe todas as mulheres grávidas em seus projetos de maternidade e cuide da vida e saúde daquelas que decidem interromper sua gravidez”, anunciou, no Twitter, na terça-feira 17. A medida legaliza a interrupção voluntária da gravidez e “garante que o sistema de saúde realize o procedimento em condições sanitárias que assegurem a saúde e a vida das mulheres”. O tema enfrentará resistência na Câmara.

-Publicidade-

Fernández também enviou uma proposta que institui o Programa de los Mil Días, no intuito de fortalecer a atenção integral da saúde da mulher durante a gravidez e de seus filhos durante os primeiros três anos de vida. Ele afirmou que a criminalização do procedimento não serviu de nada e “só elevou os abortos clandestinos a números preocupantes”. “Todos os anos, cerca de 38 mil mulheres são hospitalizadas por abortos e, desde o retorno da democracia, mais de 3 mil mulheres morreram por causa deles”, afirmou, sem mostrar dados. “A legalização do aborto salva a vida de mulheres e preserva sua capacidade reprodutiva”, acrescentou o peronista.

Leia também: “‘Lockdown’ põe a Argentina entre os países com mais mortes por coronavírus”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. O “rebanho”tá indo pro sacrifício.
    A picanha argentina nunca mais será a mesma.
    Carne de “vitelo” não é “chorizo”
    Bergoglio jamais será esquecido.

  2. Sobretudo com a ¨ Benedictio Dei Omnipotenti¨¨ do Gesuita-Peronista señor Jorge Bergoglio que o recebeu em ¨pompa magna ¨ no Vaticano e mandou o Cardeal Serondo rezar Missa especial para o Sr. Fernandez. O divorciado acompañado da compañera cumpre , segundo interpretação do Sr. Bergoglio, com todos os requisitos de bom catolico.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.