Revista Oeste - Eleições 2022

Finlândia e Suécia formalizam pedido de adesão à Otan

A aprovação de todos os 30 aliados pode levar até um ano
-Publicidade-
Os enviados finlandeses e suecos entregaram cartas expressando o interesse de suas nações ao secretário-geral, Jens Stoltenberg
Os enviados finlandeses e suecos entregaram cartas expressando o interesse de suas nações ao secretário-geral, Jens Stoltenberg | Foto: Reprodução

A Finlândia e a Suécia apresentaram formalmente suas propostas de adesão à Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) nesta quarta-feira, 18. A aprovação de todos os 30 aliados pode levar até um ano, dizem diplomatas.

Os enviados finlandeses e suecos entregaram cartas expressando o interesse de suas nações ao secretário-geral, Jens Stoltenberg, na sede da Otan, em Bruxelas (Bélgica). Stoltenberg disse que a Otan buscaria admitir ambas as nações em um processo acelerado.

“Este é um momento histórico que devemos aproveitar”, disse Stoltenberg, em uma breve cerimônia. “Saúdo calorosamente os pedidos da Finlândia e da Suécia para ingressar na Otan. Vocês são nossos parceiros mais próximos, e sua adesão aumentará nossa segurança compartilhada”, disse Stoltenberg.

-Publicidade-

A Turquia expressou reservas, dizendo que os dois países abrigam indivíduos ligados a grupos que considera terroristas e atacando embargos de exportação de armas impostos a ela após sua incursão na Síria em 2019.

Retaliação

No sábado 14, a Rússia suspendeu o fornecimento de eletricidade para a Finlândia. A informação foi confirmada pela operadora de energia finlandesa. A medida é vista como uma retaliação após o país oficializar a intenção de ingressar na Otan, aproximando militares do Ocidente da fronteira russa.

Rússia: adesão de Finlândia e Suécia à Otan é ‘erro grave’

O vice-chanceler russo, Sergei Ryabkov, disse na segunda-feira 16 que a Finlândia e a Suécia não devem ter ilusões de que Moscou simplesmente vai tolerar sua adesão à Otan. Ele chamou a decisão de um erro que teria consequências abrangentes.

A mudança de postura de duas potências historicamente neutras seria uma das maiores transformações da arquitetura de segurança da Europa em décadas, refletindo uma mudança radical nas percepções na região nórdica desde que a Rússia invadiu a Ucrânia, em 24 de fevereiro.

“É claro que a situação está mudando radicalmente à luz do que está acontecendo”, disse Ryabkov, segundo a agência de notícias Interfax. “O fato de que a segurança da Suécia e da Finlândia não será reforçada como resultado dessa decisão é muito claro para nós.”

“Eles não devem ter ilusões de que simplesmente vamos tolerar isso”, afirmou Ryabkov. “O nível geral de tensão militar aumentará, a previsibilidade nessa esfera diminuirá. É uma pena que o bom senso esteja sendo sacrificado por alguma disposição fantasma sobre o que deve ser feito nessa situação”, declarou o vice-chanceler.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. Essa bicharada da OTAN está em polvorosa. Homens usando rosa e mulheres usando azul. O norueguês então está até estudando balé para incomodar o Putin.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.