França está disposta a defender a ‘integridade territorial’ da Ucrânia, afirma Macron

Aviso foi dado ao presidente russo durante uma conversa telefônica nesta segunda-feira
-Publicidade-
Os presidentes Vladmir Putin, da Rússia, e Emmanuel Macron, da França | Foto: Reprodução/Kremlin
Os presidentes Vladmir Putin, da Rússia, e Emmanuel Macron, da França | Foto: Reprodução/Kremlin

O presidente francês, Emmanuel Macron, disse a seu homólogo russo, Vladimir Putin, que seu país está disposto a defender a “integridade territorial” da Ucrânia. O aviso foi feito em uma conversa telefônica entre os dois nesta segunda-feira, 15.

Durante a ligação que durou cerca de duas horas, Macron expressou a “profunda preocupação” do país e a disposição em “defender a integridade territorial da Ucrânia”, relatou o gabinete do presidente da França. De acordo com os franceses, Putin respondeu dizendo que as autoridades ucranianas “dificultaram” as negociações.

-Publicidade-

A declaração ocorre depois que o chefe da Otan, Jens Stoltenberg, alertou Moscou sobre a posição do bloco contra qualquer ofensiva russa, após verificar “grandes e incomuns concentrações de forças russas” na fronteira com a Ucrânia.

A União Europeia e os Estados Unidos também já expressaram sua crescente preocupação com os movimentos recentes das tropas russas. Na semana passada, o secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, disse que seria um “grave erro da Rússia repetir o que fez em 2014”, quando tomou a Crimeia de Kiev.

O Ministério das Relações Exteriores da Alemanha pediu hoje para que o Kremlin exerça “moderação” na fronteira ucraniana e “retorne à mesa de negociações”.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.