Gênese do coronavírus permanece desconhecida, conclui investigação de Biden

Inteligência norte-americana sustenta que a China não entregou dados suficientes para se consolidar uma resposta
-Publicidade-
Apurações começaram no fim de maio
Apurações começaram no fim de maio | Foto: Gage Skidmore/Flickr

A inteligência dos Estados Unidos entregou ao presidente Joe Biden um relatório inconclusivo sobre a origem do coronavírus. Duas hipóteses estavam sendo apuradas pelo governo norte-americano: 1) a gênese animal do patógeno; 2) o vazamento no Instituto de Virologia de Wuhan, na China. O documento chegou à Casa Branca na terça-feira 24, noticiou o jornal Washington Post.

Os agentes debitaram na conta do Partido Comunista (PCC) a falta de dados acerca do microrganismo. Segundo eles, o PCC se negou a entregar informações relacionadas à covid-19. No fim de maio, Biden abriu um procedimento para investigar de onde veio a covid-19, com validade de 90 dias, depois de ser pressionado pela população.

Leia também: “O jogo do gigante”, reportagem publicada na Edição 58 da Revista Oeste

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários

  1. Ou seja, abriu investigação por pressão popular, e não que esteja interessado. Bastante cômodo o relatório ser inconclusivo. Quem sabe o assunto morre, afinal interessa saber a verdade?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro